Perguntas frequentes


O que provoca o melanoma?

O melanoma pode surgir sem causa aparente; No entanto, é favorecido por:

a) queimaduras solares (particularmente na infância)
b) predisposição genética particular (olhos claros, cabelo claro, pele clara)
c) comportamentos de risco perante o sol.


Quais os diferentes tipos de câncer da pele ?

Existem dois principais tipos de câncer da pele:

a) Os melanomas, que se desenvolvem a partir dos melanócitos, células que produzem a melanina (pigmento natural da pele). São os que têm maior capacidade de provocar metástases.
b) Os carcinomas, que se desenvolvem a partir dos queratinócitos, células que constituem a epiderme. Distinguem-se 2 tipos:
c) Os carcinomas espinocelulares que podem metastizar.
d) Os carcinomas basocelulares, o primeiro câncer da espécie humana, em termos de frequência, e o mais “benigno; pois não metastiza.


Os câncer da pele afetam muita gente?

Todos os anos são diagnosticados mais de 2 milhões de câncer da pele em todo o mundo. De acordo com a Organização das Nações Unidas, este número está em constante crescimento e deverá duplicar entre 2000 e 2015, nos países cuja maioria populacional tiver a pele branca. Dados inquietantes traduzidos pelo desenvolvimento de esportes ao ar livre e prática de banhos de sol...


O risco de desenvolver um câncer da pele aumenta com a idade ?

A resposta varia de acordo com o tipo de câncer.

O carcinoma espinocelular é mais frequente em indivíduos idosos.

O carcinoma basocelular é mais frequente que o carcinoma espinocelular e a sua frequência aumenta com a idade.

O melanoma pode surgir em qualquer idade. No entanto, é muito raro em crianças. Um estudo americano prova que 80% dos danos cutâneos provocados pelo sol ocorrem até aos 18 anos, o que prova a inconsciência dos jovens face ao risco solar. Os pais, cada vez mais atentos, devem iniciar os filhos durante o seu crescimento, à auto-responsabilização.


Quais as partes do corpo mais susceptíveis ao desenvolvimento de um melanoma?


O melanoma pode afetar todas as partes do corpo, o que torna imprescindível o exame da totalidade do revestimento cutâneo.

No entanto, a localização mais frequente no homem é o tronco e na mulher são as pernas;Quanto aos carcinomas, a sua maioria localiza-se nas zonas muito expostas ao sol: rosto, decote, costas das mãos.


Como evolui um melanoma?

O mais frequente, o melanoma estende-se sob a forma de uma mancha negra irregular à superfície da pele e pode evoluir em profundidade ao nível da derme, se o diagnóstico não for suficientemente precoce.


O autoexame, deverá ser feito a sós ou com a ajuda de uma outra pessoa?

Pode autoexaminar-sea sós com a ajuda de um espelho de mão e um espelho de chão; para as zonas dificilmente acessíveis como as costas e o couro cabeludo pode pedir a ajuda de outra pessoa.


É necessário controlar os sinais nas crianças?

Os melanomas são muito raros em crianças. No entanto, alguns sinais, presentes desde a nascença (nevos congênitos) devem ser examinados por um dermatologista e controlados. A maioria dos sinais começa por aparecer durante a infância. Aumentam em tamanho e tornam-se mais numerosos no momento da puberdade.


Quais os diferentes tipos de tratamento para os cânceres da pele?

Na maioria dos casos, o tratamento é cirúrgico:

Para os carcinomas, quando são de tamanho reduzido, a exérese é praticada no consultório do Dermatologista. Determinados carcinomas, inicialmente superficiais, podem beneficiar de outros tratamentos (crioterapia, laser, tratamentos tópicos localizados). Os carcinomas detectados tardiamente e mais volumosos podem necessitar de técnicas cirúrgicas mais complexas.

Para os melanomas, o tratamento é sistematicamente cirúrgico.

 

O tratamento pode deixar cicatrizes?

A exérese cirúrgica deixa uma cicatriz, cuja importância está associada ao tamanho da lesão: quanto mais precoce for o diagnóstico, mais limitada será a exérese e mais reduzida será a cicatriz.

Recomenda-se a consulta regular do dermatologista entre 2 autoexames.

Atualmente, o progresso das técnicas cirúrgicas permitem obter cicatrizes muito discretas, quase invisíveis.


Tenho um melanoma, devo inquietar a minha família? Estão em risco?

O aparecimento de um melanoma numa família é um fator de risco que deverá incentivar uma vigilância acrescida nos membros da mesma. Recomenda-se seriamente o acompanhamento por parte de um Dermatologista.


Quais os diferentes tipos de tratamento para os cânceres da pele?

A pele pode ser danificada pelos raios solares. Os Ultravioletas são os responsáveis pelas queimaduras, pelo ressecamento cutâneo, bem como pelo envelhecimento prematuro. A exposição solar excessiva pode desencadear, a longo prazo, cânceres da pele, tais como o melanoma.


Os UVA são mais perigosos que os UVB ?

Os UVA constituem mais de 90% da radiação solar. Têm um comprimento de onda superior ao dos UVB e penetram mais profundamente na pele. Favorecem o envelhecimento cutâneo e desempenham um papel importante no desenvolvimento dos cânceres da pele.

Os UVB penetram menos profundamente: provocam queimaduras solares e desempenham igualmente um papel muito importante no desenvolvimento de câncer da pele.

Ambas as radiações ultravioleta são perigosas, embora com níveis diferentes


Podemos expor-nos ao sol sem proteção, quando a pele estiver bronzeada?

Não. O bronzeado é um sinal de sofrimento cutâneo. É o resultado dos mecanismos de autodefesa da pele contra o sol. O seu poder protetor é fraco relativamente a um protetor solar. A exposição solar repetida aumenta a espessura da camada córnea da epiderme, o que favorece a fotoproteção. Pode reduzir-se o coeficiente de proteção dos produtos de proteção solar utilizados, sem risco de queimadura.


Se aplicar um protetor solar em todo o corpo, posso expor-me ao sol sem hesitar?

Não. Aplicar um protetor não deverá, por si só, incentivar a exposição solar. Deverá evitar-se a exposição durante as horas de intensidade solar máxima e utilizar vestuário protetor. Recomenda-se a aplicação de protetor nas zonas expostas, em quantidade suficiente e deverá renovar-se a aplicação a cada duas horas, para garantir uma proteção eficaz.


Bronzeamo-nos menos com um filtro protetor elevado?

A utilização de um índice de proteção elevado (FPS 50+) permite obter um efeito bronzeado, limitando os danos associados à exposição solar.


Uma pele rosada ou leitosa pode bronzear-se?

Se tiver a pele rosada ou muito clara, não obterá um efeito bronzeado, mas sim queimado. Recomenda-se uma proteção solar com um índice elevado (FPS 50+) e evitar exposições solares não justificadas..


O suplemento alimentar substitui o produto de proteção solar?

Não. O suplemento alimentar não substitui em caso algum a proteção solar cutânea. No entanto, não é nocivo e pode reforçar os mecanismos de defesa celular perante o sol..


O autobronzeador subtitui um produto de proteção solar.

Não. Atua na cor da pele, mas não a protege.. As sessões de UV artificiais permitem um bronzeado seguro?

Não. O bronzeado é um mecanismo de autodefesa da pele contra os UVB. As cabines de UV difundem os UVA, em doses mais intensas que o sol: insidiosos e indolores, desencadeam apenas um bronzeado superficial e favorecem a produção de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento cutâneo e a alteração do sistema celular. As cabines de UV aceleram o envelhecimento prematuro da pele e aumentam os riscos de desenvolvimento de um câncer da pele.